-->

O que é microagulhamento? Para que serve? DESCUBRA tudo o que precisa saber!

by - janeiro 27, 2022

O microagulhamento se tornou um procedimento bem conhecido após algumas famosas como Kim Kardashian, Kelly Key, Viviane Araújo e muitas outras, começarem mostrar  resultados positivos.


Hoje contarei a você, todas as verdades sobre esse procedimento e se ele realmente traz todos os benefícios que as famosas dizem.


Microagulhamento para que serve
Foto Reprodução: Instagram @oficialkellykey |  Equipamento da Smart GR


Mas afinal, o que é microagulhamento?


A técnica de microagulhamento tem como objetivo causar microlesões na pele, gerando uma inflamação controlada para induzir a intensa produção de colágeno e elastina. Dessa forma consegue tratar várias disfunções estéticas.

Essas microlesões também aumentam a permeação de ativos, dessa forma conseguimos fazer o drug delivery. Onde podemos usar vitamina C, ácido hialurônico e diversos outros ativos na pele visando a potencializar o tratamento feito.


Ex: No tratamento de estrias: podemos usar fatores de crescimento, vitamina C e ácido hialurônico.

No tratamento de melasma: vitamina C, ácido tranexâmico, ácido hialurônico e Brigtenyl.

Lembrando que esses são alguns exemplos, esse procedimento deve ser feito apenas por profissionais habilitados. Caso feito da maneira errada pode causar o efeito contrário.

 

O que o microagulhamento trata? 


Pode ajudar na suavização de rugas e linhas de expressão, amenizar ou até mesmo eliminar estrias, tratar queda de cabelo (alopécia), cicatrizes de acne, flacidez, manchas na pele (exemplo: melasma) e poros dilatados.


Quais equipamentos são utilizados no microagulhamento?


Ele pode ser feito com dermaroller que é um rolo repleto de agulhas (que varia de 0,25 a 3.0 mm de profundidade) e com um cabo ergonômico, o qual serve para segurar e deslizar sobre a pele.


E a segunda opção é a caneta elétrica também conhecida como dermapen. Nela é utilizada cartuchos descartáveis com microagulhas de diferentes quantidades (costuma variar de 0,25 a 2 mm de profundidade).


Tanto as agulhas do dermaroller quanto a do dermapen são de titânio ou aço cirúrgico para a segurança do paciente e melhor realização da técnica.


Os que falei acima são os equipamentos mais utilizados, mas também temos o: infusion, hidraroller e cosmopen.


IMPORTANTE: essas agulhas são utilizadas apenas uma vez e depois descartadas. Também é necessário ter registro na ANVISA.



Quais profissionais podem fazer o microagulhamento?


Dermatologistas, biomédicos estetas, fisioterapeutas com pós-graduação em dermatofuncional, enfermeiros com pós-graduação em estética e esteticistas.



Como é feito o microagulhamento?


Primeiramente é feito uma avaliação para saber se o paciente está apto ou não a receber esse procedimento.


A partir do equipamento escolhido, cada profissional tem sua preferência na hora de aplicar e decidir qual é o melhor para aquela área. O dermaroller costuma ser utilizado em áreas maiores como abdomên e glúteos.


O dermapen facilita a aplicação em áreas menores como sulco nasogeniano (bigode chinês), boca e linhas de expressão. A quantidade e profudidade das agulhas dependem da área a ser tratada.


Após ter feito a avaliação, montar protocolo e escolher equipamento. Basta preparar a pele do paciente, higienizar e começar o microagulhamento.


Não tem como descrever exatamente como funciona, pois cada pele exige uma preparação diferente. Algumas disfunções estéticas conseguimos microagulhar no mesmo dia e outras precisamos preparar com outros procedimentos anteriormente.


Abaixo descreverei o que acontece em uma sessão:


    • É feita a higienização de todo material utilizado e superfícies onde eles estão apoiados.
    • Com tudo pronto, a pele do paciente é higienizada. Em seguida, é aplicado o anestésico o qual fica agindo (cada um tem seu tempo específico na bula).
    • O anestésico é retirado com água de gaze. Agora sim, é iniciado o procedimento com o dermaroller ou dermapen.
    • O procedimento pode ser feito com entrega de ativos (drug delivery) como: vitamina C, ácido hialurônico, fatores de crescimento, etc. Mas também pode ser feito sem a entrega de ativos.
    • Mas a técnica em si, consiste em deslizar as microagulhas sob a pele causando microlesões e deixando a pele hiperemiada (avermelhada). A partir de 0.5 mm já gera a indução percutânea de colágeno e elastina. 

É interessante aproveitar e utilizar aqueles ativos que citamos anteriormente para melhorar a resposta dessa pele ao tratamento.



Como fica a pele depois do microagulhamento?


Normalmente a pele pode ficar avermelhada, com alguns pontinhos de sangue e até mesmo coçar nos primeiros dias. Mas seguindo todos os cuidados o processo de cicatrização será rápido e ainda vai deixar sua pele linda.


De quanto em quanto tempo posso fazer microagulhamento?


Depende do objetivo do tratamento. Por isso é importante consultar um profissional, normalmente recomendam o espaçamento de 21 dias a 1 mês entre as sessões. 


Quantas sessões são necessárias para ver resultados significativos?


Cada paciente deve ter seu caso avaliado de forma individual. As sessões podem variar de 3 à 10 sessões. O profissional habilitado irá te informar o melhor para você.


O microagulhamento pode ser feito para ajudar na prevenção de linhas de expressão e ser feito com mais frequência para prevenção. Mas se for estrias por exemplo, terá uma quantidade certas de sessões para obter um resultado satisfatório.


Lembrando que o microagulhamento pode ser associado com outros procedimentos, criando um protocolo para potencializar os resultados.


Pode ser associado a limpeza de pele, peeling, radiofrequência, entre outros.


Outro ponto importante para obter ótimos resultados, é seguir as orientações do home care. 


Microagulhamento dói? Microagulhamento tem que sangrar?


Não dói. Com o anestésico eu não senti nada apenas uns “mini pinicadas” nos glúteos. Gosto de ser bem transparente com vocês que me acompanham, então vou deixar até um vídeo do dia que fui fazer curso.

 


Não fiz a sessão completa em mim, foi apenas um teste. Mas lá aplicamos em 2 pacientes modelo. O paciente do sexo masculino foi no rosto, e sentiu apenas um leve desconforto na testa e nariz.


A paciente 2, era do sexo feminino e tratou as estrias nos glúteos e não sentiu desconforto em nenhum momento.


Muitas pessoas perguntam se sangra, e se preocupam com isso. E a resposta é sim, pode acontecer de sair algumas gotinhas de sangue, mas nada em exagero.

 

Pois se a técnica é aplicada de forma brusca a ponto de sangrar em excesso pode causar hiperpigmentações (manchas) na pele.


Quanto custa uma sessão?


Não é possível precificar sessões no geral. Cada profissional monta um protocolo diferente, com associações e a parte do corpo também altera no valor a ser cobrado.


O bom é que você pode fechar um pacote e conseguir um desconto.


Quem não pode fazer microagulhamento?

 

Pessoas com: herpes ativa, cicatrizes queloidianas, rosácea ativa, infecção cutânea, diabetes descompassadas, doenças neuromusculares, distúrbio hemorrágico, presença de câncer de pele, verrugas, acne aguda, pele queimada pelo sol, alergia a metal.


Também não é indicado para gestantes, pessoas que fazem uso de corticóide, anticoagulante ou roacutan. 


Nesses casos é necessário consultar um médico e perguntar se pode suspender o medicamento.



Cuidados pós microagulhamento


    • Não aplicar nenhum produto no rosto antes de 24 hrs;
    • Não usar maquiagem antes de 24 horas;
    • Evitar fontes de calor (banho quente, secador de cabelo);
    • Não se expor ao sol pelo menos 45 dias;
    • Não passar mãos sujas no rosto;
    • Tomar cuidado com animais de estimação;
    • Deitar em lençol e fronha limpos;


Essas são algumas das recomendações. O ideal é que você peça as orientações do profissional que  lhe atendeu. E qualquer dúvida entre em contato.


Você já fez microagulhamento ou tem vontade? Conta nos comentários que vou adorar saber.

Veja também

0 comments

Deixe seu comentário aqui!